Saiba tudo sobre a seleção brasileira de vôlei

Com uma enorme tradição no esporte, o Brasil é uma das maiores potências da modalidade. Saiba mais sobre as seleções femininas e masculinas.

Nem só com a bola no pé vive o brasileiro. No país do futebol, o vôlei é o segundo esporte que mais mexe com o coração nacional. Com uma enorme tradição no esporte, o Brasil é uma das maiores potências da modalidade, responsável por inúmeros grandes times e por revelar uma quantidade imensa de ótimos jogadores. E as seleções brasileiras de vôlei, tanto a masculina quanto a feminina, são os símbolos máximos que expressam essa vocação do país pelo esporte. 

Neste artigo, vamos te contar tudo sobre elas. 

História da Seleção Brasileira de Vôlei

O voleibol começou a ser praticado no Brasil em 1915, mas foi só em 1954 que a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) foi fundada, fornecendo a organização e o suporte necessários para o vôlei nacional florescer a longo prazo. Ainda assim, já demonstrando o DNA para o sucesso, os primeiros títulos vieram ainda antes da CBV, com as conquistas do Campeonato Sulamericano de 51 no masculino e no feminino. 

Porém, foi na década de 80 que as seleções começaram a se consolidar como uma potência no esporte. No feminino, a geração liderada por Isabel e Vera Mossa conseguiu um bom sexto lugar nas Olimpíadas de Seul em 1988. Mas foi em 94, com a entrada de Bernardinho no comando, que o time mudou de patamar de vez. Neste mesmo ano, a seleção feminina ficou com o vice-campeonato mundial e o título do Grand Prix. A partir daí, o time deslanchou. 

Já o masculino teve o seu primeiro grande resultado mundial um pouco mais cedo, em 1984, durante os Jogos de Los Angeles, quando conquistou a medalha de prata. A “Geração de Prata”, como ficou conhecida, era comandada por Bebeto de Freitas e tinha grandes nomes do vôlei nacional, como Bernard, Bernardinho e Montanaro, e ficou marcada como a primeira a trazer uma medalha olímpica do esporte para o Brasil. 

A seleção feminina

O time de voleibol feminino do Brasil, assim como o masculino, é uma superpotência da modalidade. 

A sua história remonta a 1951, quando foi montada para disputar o Campeonato Sul-americano, competição da qual saiu vencedora. Por algumas décadas, o time brasileiro experimentou sucesso apenas em nível continental. O sucesso mundial começaria a ser trilhado apenas no final dos anos 80 e, sobretudo, no começo dos anos 90. 

A partir de 1994, quando Bernardinho assume, a seleção feminina começa a conseguir resultados cada vez melhores, como a medalha de ouro do Grand Prix de 1995. Além disso, o time passa a figurar sempre em fases finais e decisões de torneios importantes, como Olimpíadas e Copa do Mundo. 

Atualmente, a seleção brasileira de vôlei feminino é bicampeã olímpica, bicampeã da Copa dos Campeões e dodecampeã do Grand Prix. 

Principais jogadoras da seleção feminina de vôlei

A seleção feminina tem uma longa história de sucesso graças à quantidade enorme de grandes atletas que vestiram a sua camisa. Embora listas sejam sempre difíceis de fazer, alguns nomes de atletas lendárias não poderiam ficar de fora em um ranking de principais jogadoras da história da seleção. É o caso das seguintes atletas:

Sheilla Castro

Sheilla Castro, ex-jogadora brasileira de vôlei

A oposto se aposentou em 2021, deixando um legado gigante para a seleção. Sheilla terminou a sua carreira como bicampeã olímpica e octacampeã do Grand Prix.

Ana Moser

Ana Moser, ex-jogadora brasileira de vôlei.

A ex-ponteira foi um dos grandes nomes da primeira geração do vôlei feminino a alcançar sucesso mundial. Foi bronze nas Olímpiadas de Atlanta (1996) e tricampeã do Grand Prix. 

Fabi

Fabiana "Fabi" Alvim, ex-jogadora brasileira de vôlei.

Fabi é reconhecida mundialmente como uma das maiores líberos da história. É bicampeã olímpica e pentacampeã do Grand Prix. 

Fernanda Venturini

Fernanda Venturini, ex-jogadora brasileira de vôlei.

Assim como Ana Moser, a ex-levantadora Fernanda Venturini também fez parte da primeira geração do vôlei feminino brasileiro. Fernanda foi medalha de bronze nas Olímpiadas de Atlanta (1996) e tricampeã do Grand Prix.

Fofão

Hélia Rogério de Souza Pinto, a Fofão, ex-jogadora brasileira de vôlei.

A icônica Fofão participou tanto do time que conseguiu a medalha de bronze em Atlanta quanto da equipe que garantiu a primeira medalha de ouro em Pequim. Além de medalhista olímpica, é também hexacampeã do Grand Prix. 

Principais títulos e conquistas da seleção feminina de vôlei

Como um dos times mais bem sucedidos da história do vôlei, a seleção feminina coleciona diversos títulos e campanhas de destaque. A lista é vasta:

Jogos Olímpicos

2x ouro (2008 e 2012);

1x prata (2020);

2x bronze (1996 e 2000).

Grand Prix

12x ouro (1994, 1996, 1998, 2004, 2005, 2006, 2008, 2009, 2013, 2014, 2016 e 2017);

5x prata (1995, 1999, 2010, 2011 e 2012);

2x bronze (2000 e 2015).

Campeonato Mundial

4x prata (1994, 2006, 2010 e 2022);

1x bronze (2014).

Copa do Mundo

3x prata (1995, 2003 e 2007);

1x bronze (1999).

Copa dos Campeões

2x ouro (2005 e 2013);

2x prata (2009 e 2017);

1x bronze (1997).

Liga das Nações

3x prata (2019, 2021 e 2022).

Técnicos mais importantes

A seleção feminina de vôlei do Brasil já teve diversos técnicos de qualidade, mas dois deles se destacam acima de todos os demais:

Bernardinho

Bernardinho, técnico de vôlei multicampeão

Bernardinho assumiu a seleção feminina em 1994 e ficou até 2000. No comando do time, o técnico foi tricampeão do Grand Prix e bronze nas Olimpíadas de Atlanta.

Zé Roberto Guimarães

José Roberto Guimarães, técnico de vôlei multicampeão

Único técnico a ter sido campeão olímpico tanto no masculino quanto no feminino, José Roberto Guimarães é uma lenda do voleibol. Assumiu a seleção feminina em 2003, e de lá para cá se tornou o maior técnico da história do time. É tricampeão olímpico (uma vez com o masculino e duas com o feminino.)

A seleção masculina

A seleção brasileira masculina de vôlei é reconhecida mundialmente como uma das equipes mais fortes e tradicionais do esporte. 

Assim como o time feminino, a primeira competição da seleção masculina foi no Campeonato Sul-americano de 1951, da qual também saiu vencedora. 

Apesar disso, foi a partir da década de 80 que o voleibol masculino começou a se desenvolver de verdade, já que até essa época ainda havia bastante preconceito com a modalidade. Com a chegada da “Geração de Prata”, porém, o time masculino começou de vez a experimentar um sucesso cada vez maior, com conquistas mais e mais importantes, que culminaria mais tarde na primeira medalha de ouro do vôlei brasileiro em Olimpíadas, em 1992. 

Além de grandes conquistas, a seleção masculina também deixou um enorme legado imaterial para o esporte: foi do time nacional, por exemplo, que surgiu o saque como um recurso de pontuação, já que antes ele só servia para repor a bola em jogo. 

Atualmente, a seleção masculina brasileira de vôlei é tricampeã olímpica, tricampeã do Campeonato Mundial e eneacampeã da Liga Mundial. 

Principais jogadores da seleção masculina de vôlei

A exemplo da seleção feminina, a masculina também teve grandes atletas em sua rica história. Confira alguns principais:

Serginho

Serginho, ex-jogador brasileiro de vôlei.

O ex-líbero marcou época na seleção por sua qualidade e liderança. O Escadinha, como é carinhosamente chamado, é bicampeão olímpico, bicampeão do Campeonato Mundial e heptacampeão da Liga Mundial.

Giba

Gilberto Amauri Godoy Filho, o Giba, ex-jogador brasileiro de vôlei.

O ponta é considerado um dos maiores atletas da história do vôlei. Com a camisa da seleção, foi campeão olímpico em 2004, tricampeão do Campeonato Mundial e octacampeão da Liga Mundial. 

Giovane Gávio

Giovane Gávio, ex-jogador brasileiro de vôlei.

Campeão de praticamente tudo o que disputou, Giovane foi também extremamente importante para a seleção. É bicampeão olímpico e tetracampeão da Liga Mundial.

Renan Dal Zotto

Renan Dal Zotto, ex-jogador brasileiro de vôlei e atual técnico da seleção brasileira masculina de vôlei.

Atual comandante da seleção, Renan foi um dos grandes atletas do Brasil na década de 80 e 90. Como jogador, foi prata no Campeonato Mundial de 1982 e nas Olimpíadas de 1984.

Ricardinho

Ricardinho, ex-jogador brasileiro de vôlei.

O ex-levantador foi multicampeão e capitão da seleção em uma época de ouro. É campeão olímpico de 2004, bicampeão do Campeonato Mundial e hexacampeão da Liga Mundial. 

Principais títulos e conquistas da seleção masculina de vôlei

São inúmeras as conquistas de relevância da seleção masculina brasileira de voleibol. Confira as principais:

Jogos Olímpicos

3x ouro (1992, 2004 e 2016);

3x prata (1984, 2008 e 2012).

Liga Mundial

9x ouro (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010);

7x prata (1995, 2002, 2011, 2013, 2014, 2016 e 2017);

4x bronze (1990, 1994, 1999 e 2000).

Liga das Nações

1x ouro (2021).

Campeonato Mundial

3x ouro (2002, 2006, 2010);

3x prata (1982, 2014 e 2018);

1x bronze (2022).

Copa do Mundo

3x ouro (2003, 2007 e 2019);

3x bronze (1981, 1995 e 2011).

Copa dos Campeões

5x ouro (1997, 2005, 2009, 2013 e 2017);

2x prata (1993 e 2001).

Técnicos mais importantes

A seleção brasileira de vôlei tem 3 técnicos extremamente marcantes ao longo de sua história:

Bebeto de Freitas

Bebeto de Freitas, técnico de vôlei multicampeão

Bebeto foi o comandante da chamada “Geração de Prata”, responsável pelo primeiro grande sucesso internacional do voleibol brasileiro. Bebeto ainda hoje é lembrado como um dos treinadores mais importantes de todos os tempos. 

Zé Roberto Guimarães

José Roberto Guimarães, técnico de vôlei multicampeão

Antes de ir para a seleção feminina, Zé Roberto também fez história na equipe masculina. O treinador foi o comandante da seleção masculina na primeira medalha de ouro olímpica do voleibol brasileiro, em 1992.

Bernardinho

Bernardinho, técnico de vôlei multicampeão

Bernardinho está para a seleção masculina assim como Zé Roberto está para a feminina. O técnico assumiu o time masculino em 2001 e permaneceu até 2016, garantindo um número gigantesco de títulos, como dois ouros olímpicos e 3 Campeonatos Mundiais.

Aprende Junto

É hora de conhecer o Aprende Junto, a plataforma de ensino exclusiva do Joga Junto, que vai te ensinar a apostar de maneira mais estratégica. Quer saber mais? Acesse!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *