Nova era: a ascensão dos estrangeiros na NBA 

De alguns anos para cá, os jogadores de fora dos Estados Unidos têm se destacado.

Sinônimo de espetáculo, o basquete norte-americano sempre foi visto como o mais alto patamar da hierarquia desse esporte. Do Dream Team ao sucesso midiático e desportivo da NBA, os americanos se acostumaram a colher glórias dentro e fora das quadras.  

Porém, de alguns anos para cá, algo parece ter mudado. Se antes os jogadores nascidos nos Estados Unidos nadavam de braçada, dominando todos os prêmios individuais e sendo os franchise players, agora parece ser a vez dos estrangeiros tomarem conta.  

Maior quantidade de estrangeiros 

Nunca antes a maior liga de basquete do mundo teve tantos jogadores de fora dos EUA. De fato, na última temporada, foram cerca de 120 jogadores estrangeiros na NBA, de 40 países diferentes.  

Isso, por um lado, é um ganho para o torneio, já que demonstra uma maior disposição em olhar para os talentos de todo o mundo. Dessa forma, além de ganhar com bons atletas dentro de quadra e aumentar a qualidade do jogo, a NBA ganha como marca fora dos Estados Unidos, já que aumenta a sua presença em outros países. 

Jogadores estrangeiros tem se destacado mais que os americanos 

Além de estarem cada vez mais presentes, os atletas de fora dos EUA tem também se destacado em relação aos seus companheiros americanos. Para se ter uma ideia, nos últimos 5 anos, só estrangeiros ficaram com o prêmio de MVP (Most Value Player, ou o Jogador Mais Valioso) da temporada regular: Giannis Antetokounmpo (2019 e 2020), Nikola Jokic (2021 e 2022) e Joel Embiid (2023) foram os últimos escolhidos. 

Isso é um fato sem precedentes nos 77 anos de NBA. Nunca antes os jogadores americanos haviam ficado tão longe da honraria distribuída desde 1956.  

Para pontuar ainda mais o bom momento dos imigrantes, 3 deles foram escolhidos para o All-NBA First Team de 2021-22, e 4 para o time desse ano. Os estrangeiros, diferentemente de épocas anteriores em que eram bons jogadores de elenco, agora se transformaram na cara da NBA, e os americanos vão precisar correr atrás se quiserem voltar ao topo.  

Aprende Junto  

É hora de conhecer o Aprende Junto, a plataforma de ensino exclusiva do Joga Junto, que vai te ensinar a apostar de maneira mais estratégica.  

Quer saber mais? Acesse!  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *