Entenda o Futebol Total, invenção holandesa que revolucionou o esporte

Como disse Cruijff, “você joga futebol com a cabeça. Suas pernas estão lá só para ajudar.”

O futebol é, para além de um jogo físico, um esporte mental. Embora ele não comece necessariamente na teoria, bastando a uma criança ter uma bola aos pés para que a brincadeira comece, é lá que o futebol se consolida das mais diversas maneiras: ao se fundir à expressão cultural de um povo, na formulação de suas regras e no imaginário coletivo.  

Dessa forma, debater futebol sempre foi quase tão importante quanto jogar futebol. Quase. Nas mesas dos bares da cidade, nas rodas de conversas ou nas provocações entre rivais, falar sobre o esporte bretão se transformou quase em outra modalidade independente.  

Vez ou outra, dessas discussões nascem frutos. Foi o que aconteceu na Holanda, na década de 70, em uma revolução liderada por Rinus Michels. Michels, ex-jogador que teve a sua carreira encurtada por dores nas costas, foi um pensador da bola. Após pendurar as chuteiras, o holandês pegou na prancheta e foi à beira do gramado para entrar na história como um dos maiores técnicos de todos os tempos.  

Foi no Ajax, seu time do coração, que a trajetória de sucesso de Michels começou. Como as coisas não surgem do nada ou por geração espontânea, o holandês se valeu da literatura e dos debates intelectuais futebolísticos da época e se inspirou na Seleção da Hungria que fez história na Copa do Mundo de 1954 para idealizar um estilo de jogo até então único, em que os jogadores trocavam constantemente de posição sem perder a estrutura tática. Essa maneira de jogar ficou conhecida como Futebol Total (ou Carrossel Holandês), afinal os atletas em campo precisavam desempenhar o esporte em toda a sua completude.  

Com o Ajax praticando o Futebol Total, o técnico conquistou 4 campeonatos holandeses e chegou a levantar a Taça dos Campeões, antiga Champions League, o que o credenciou a buscar voos maiores. 
 
Rinus elevou a sua revolução a novos patamares quando chegou ao comando da Seleção Holandesa, a célebre Laranja Mecânica. Foi lá que o mundo inteiro parou de vez para admirar aquela nova invenção que mudaria para sempre o esporte. A Seleção dos Países Baixos acabou não sendo campeã, caindo na final para a Alemanha Ocidental, o que não a impediu de ser lembrada para a eternidade pelos amantes do bom futebol. 
 
Desde então, várias equipes e treinadores em todo o mundo, têm buscado adotar elementos do Futebol Total em suas próprias estratégias, como o Barcelona, a Seleção Espanhola e até a mítica Seleção Brasileira de 82, o que comprova a influência e longevidade da revolução holandesa. 
 
É claro que Rinus Michels só conseguiu colocar seu jogo em prática devido à qualidade de seus jogadores, capazes de executar bem diversas funções dentro de campo. Entre eles estava Johan Cruijff, o expoente máximo do Futebol Total e maior jogador da história dos Países Baixos, que mais tarde, como técnico, usaria os aprendizados de Michels para aprimorar e dar continuidade à escola iniciada por seu mestre. Ainda assim, a capacidade que o Michels teve de pensar o futebol e de conseguir alterar o seu curso para sempre é, até hoje, inigualável.  

Aprende Junto

É hora de conhecer o Aprende Junto, a plataforma de ensino exclusiva do Joga Junto, que vai te ensinar a apostar de maneira mais estratégica.  

Quer saber mais? Acesse!  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *