Dardos: conheça o popular esporte de precisão  

O jogo consiste em arremessar dardos contra um alvo circular, conhecido como board, apoiado numa superfície vertical. Quer saber mais sobre esse esporte popular? Confira!

Dardos é um esporte de precisão que tem ganhado cada vez mais adeptos em todo o mundo e ganhado relevância também no mundo das apostas. 

O jogo consiste em arremessar dardos contra um alvo circular, conhecido como board, apoiado numa superfície vertical. 

Embora muitos ainda o consideram um esporte de bar, o jogo de dardos é popular em todo o mundo e tem sido praticado profissionalmente em grandes eventos. Neste artigo, vamos explorar mais a fundo a história do dardo, suas variações e o seu crescimento no Brasil. 

Origem e história do dardo 

Embora a origem exata do dardo seja incerta, acredita-se que o esporte tenha se iniciado nos breaks do exército britânico. Soldados arremessavam facas ou pedaços de flechas em troncos de árvores cortados ao meio para melhorar sua pontaria, originando o formato e desenho do alvo de dardos. O carpinteiro de Lancashire, Brian Gamlin, foi o responsável por atribuir o padrão dos números do alvo. Variáveis do alvo existem de acordo com o tempo e o local, como o alvo de Manchester, que tem uma área menor que o tradicional e apenas duplos e o Bull’s Eye. 

No início do século XX, os pubs da Inglaterra tinham seus alvos de dardos em rígidos pedaços de madeira, que acabavam sendo danificados pelos dardos. Em 1935, o químico Ted Leggatt e o dono de um pub Frank Dabbs começaram a usar a planta centenária, um tipo de agave, para fazer alvos. Os alvos feitos com fibras de sisal foram um sucesso instantâneo, afinal duravam mais. 

História dos Dardos: dos primeiros dardos de madeira aos barris de metal 

Os primeiros dardos eram pedaços de flechas, mas logo foram criados dardos propriamente ditos feitos de madeira rígida, amarrados com chumbo para dar peso e finalizados com flights de pena de peru.  

Na França, estes dardos ficaram conhecidos como Dardos Franceses. Os barreis metálicos foram patenteados em 1906, e os primeiros dardos de metal foram feitos de latão, que é relativamente barato e fácil de trabalhar. Os shafts eram de madeira, rosqueados diretamente ao barrel, desenhados para receber um flight em seu topo de pena ou papel. Com o uso mundial de plástico, o shaft e o flight passaram a ser produzidos de forma separada, mesmo que uma única peça de flight/shaft ainda seja produzida. 

Os Dardos no Brasil 

A história dos dardos no Brasil começou com a inauguração em 1974 do Pub Lord Jim, em Ipanema, no Rio de Janeiro, pelo Texano Jim Philips, casado com a inglesa D. Anne Philips. Jim era um entusiasta do esporte, grande incentivador e uma figura antológica. Nunca foi um bom jogador, mas qualquer partida com ele era diversão na certa. 

No final da década de 70, início de 80, inaugurou também na Lagoa o pub Queen´s legs, que tinha também uma filial em São Paulo e foi através do Queen´s legs de São Paulo que os paulistas foram apresentados ao jogo de dardos. 

O crescimento no Brasil 

O esporte de dardo está presente no Brasil desde a década de 70 e desde então surgiram diversos jogadores que representaram o país em competições ao redor do mundo. Diogo Portela é o único jogador profissional brasileiro de dardos

O esporte vem crescendo no país, e os jogadores brasileiros têm conquistado destaque em competições internacionais. O Brasil sediou o Campeonato Mundial de Dardos em 2019, um marco para o esporte no país. Além disso, o número de praticantes e entusiastas do esporte tem aumentado no país e eventos e torneios de dardos são cada vez mais comuns. 

Equipamento de dardos: alvos, pontas, barreis e shafts 

Um alvo oficial de dardos tem 451mm de diâmetro e é dividido em 20 fatias distintas. Cada fatia é separada por uma placa fina de metal. O alvo de qualidade é produzido com fibra de sisal, vinda do leste africano, Brasil ou China.  

Os dardos modernos são divididos em quatro partes: a ponta, o barrel, o flight e o shaft. As pontas podem variar de 28mm a 48mm e podem ter ranhuras e desenhos para facilitar a sua penetração nas fibras de sisal. Os barreis podem variar muito, tanto em peso quanto dimensão e forma. Normalmente são feitos de latão (um metal amarelo brilhante composto principalmente de cobre e zinco), aço inoxidável ou tungstênio.  

O peso do barrel pode influenciar a trajetória do dardo, assim como sua forma e textura. O flight, ou asa, é a parte que fica na traseira do dardo e é responsável por estabilizar o voo. Eles podem variar em forma, tamanho e material. Os shafts, ou hastes, são as partes que ligam o barrel ao flight. Eles podem ser feitos de vários materiais, como alumínio, plástico, fibra de carbono ou titânio. O comprimento e a rigidez do shaft também podem afetar a trajetória do dardo. 

Além dessas peças, existem outros equipamentos que podem ajudar a melhorar o desempenho do jogador. Por exemplo, um “grip wax” pode ser aplicado ao barrel do dardo para ajudar a segurá-lo melhor. Uma régua de medição de distância pode ser usada para garantir que o alvo esteja a uma distância precisa. Um marcador de pontuação eletrônico pode ajudar a acompanhar a pontuação e evitar erros de contagem. 

Em resumo, o dardo é um esporte que requer habilidade e técnica, mas também exige um equipamento de qualidade. Um jogador pode personalizar seu conjunto de dardos para se adequar ao seu estilo de jogo e preferências pessoais. Com o equipamento certo e muita prática, qualquer pessoa pode se tornar um jogador de dardos experiente e competente

Aposte no Joga Junto

Gostou desse conteúdo? Então aproveite e visite o Joga Junto e se divirta com apostas esportivas, jogos de cassino e muito mais. Joga Junto, nossa aposta é você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *