As chances do Fluminense no Mundial de Clubes

As chances do Fluminense no Mundial

O Mundial de Clubes da FIFA começa hoje, com o duelo da primeira fase entre Al-Ittihad e Auckland City. Porém, para nós brasileiros, a data que realmente importa é dia 18, segunda-feira, quando o Fluminense entra em campo para enfrentar o seu adversário, ainda a definir. 

A esperança do Tricolor é grande, afinal esta é a primeira vez que o time carioca participa do torneio, e nem a presença do badalado Manchester City é motivo para os torcedores desacreditarem de Germán Cano e companhia. 

Mas quais são as reais chances do clube brasileiro nesta edição? 

Sem sul-americanos campeões desde 2012

Um dos fatores que mais joga contra o Tricolor do Rio é a dificuldade que os times fora da Europa têm enfrentado para levar o título para casa, sobretudo os sul-americanos, os únicos não-europeus a ganhar a competição. 

Há mais de 10 anos sem uma conquista, a América do Sul vive um período de seca inédito no torneio que reúne times do quatro cantos do mundo. O Corinthians, último campeão do continente, levantou o caneco em 2012, ao vencer o Chelsea. Desde então, nenhum sul-americano conseguiu bater de frente com os campeões da Europa – o Flamengo, em 2019, e o Palmeiras, em 2021, até deram trabalho para Liverpool e Chelsea, respectivamente, mas no final os ingleses confirmaram o favoritismo. 

Times de outros continentes também se fortaleceram

Se até pouco tempo atrás era praticamente certa uma final entre um time sul-americano e um europeu, agora as coisas parecem ter mudado um pouco. De uns anos para cá, times que antes não eram considerados ameaças passaram a dar trabalho e até mesmo a eliminar times sul-americanos. 

Desde 2010, quando o Internacional de Porto Alegre perdeu para o time congolês Mazembe e protagonizou o primeiro vexame sul-americano no atual molde do torneio, os times da América do Sul ficaram foram da final em mais cinco oportunidades: em 2013, quando o Atlético perdeu a semifinal para o marroquino Raja Casablanca, em 2016, na derrota do colombiano Atlético Nacional para o japonês Kashima Antlers, em 2018, quando da derrota do River Plate para o Al Ain, do Emirados Árabes, em 2020, quando o Palmeiras foi derrotado pelo Tigres, do México, e em 2022, ano em que o Flamengo perdeu para Al-Ahly, do Egito. 

Portanto, praticamente metade das últimas 13 edições não contou com um time sul-americano na final. O Flu, por sua vez, enfrentará o vencedor do confronto entre Al-Ittihad e Auckland, e as chances maiores são de que o adversário seja o time árabe, que conta com um time estrelado capitaneado por Benzema. Desta forma, antes de pensar na final, é bom não subestimar o adversário da semi, que pode, e deve, complicar muito a vida do time brasileiro.

Time de Diniz é ótimo, mas possível adversário na final é o melhor time do mundo

É praticamente ponto pacífico que o Fluminense pratica um belo futebol e tem uma equipe extremamente ajustada devido ao excelente trabalho de seu técnico, Fernando Diniz. Campeão com todos os méritos da Libertadores da América de 2023, vencendo gigantes do continente, como River Plate, Olimpia, Inter e Boca Juniors, o Tricolor das Laranjeiras venceu e convenceu até mesmo os seus maiores críticos, que por muitas vezes taxaram de “perdedor” o trabalho autoral de Diniz. 

Ainda assim, caso o favoritismo se confirme, o adversário em uma possível final será o inglês Manchester City, outro participante inédito do torneio. Melhor time do mundo na última temporada, o City tem um elenco recheado de craques da bola e é comandado também pelo lendário Pep Guardiola, considerado por muitos como o melhor treinador de todos os tempos. Sem dúvidas, uma tarefa nada fácil para os brasileiros. 

Troféu é difícil, mas Fluminense tem motivos para acreditar

Sim, vencer o título mundial é uma realização complicada, mas o torcedor e a equipe tricolor também tem motivos para acreditar na conquista. Não são poucos os exemplos no futebol de uma equipe que enfrentou um time melhor e, com raça e vontade, venceu. Além disso, o Tricolor possui uma equipe experiente e vencedora, com nomes de peso como Felipe Melo e Marcelo, que ajudam a impor respeito diante do adversário. 

Ainda é cedo para afirmar quem será o campeão do Mundial, mas uma coisa é certa: o Fluminense vem com muita vontade de levar para casa essa taça tão importante.

Bônus No Seu Primeiro Depósito Joga Junto

Se você quer começar a apostar, o Joga Junto tem uma condição especial para você garantir um dinheiro extra: é o SUPER BÔNUS DE 1º DEPÓSITO.

Em depósitos de R$5 a R$300, você garante um bônus incrível de 300% em cima do valor! Além disso, só de se cadastrar, você também já recebe R$15 para começar a apostar.

Não fique de fora! Entre agora no Joga Junto, faça o seu primeiro depósito e garanta o seu bônus!